O Calendário e a Astronomia

Nos tempos antigos, os corpos celestes como o sol, a lua e as estrelas eram figuras centrais do Zodíaco. Eram considerados deuses e deusas e, com base no Zodíaco, os movimentos celestes tornaram-se meios de advinhação.
As Escrituras nos dizem que os homens adoraram mais as coisas criadas do que o Criador. No livro de 2 Reis (23:3-5), Josias ordenou que todos os adoradores do sol, da lua, de mazalot (signos do zodíaco) e de todo o exército do céu fossem mortos.
Muita coisa pode ser aprendida sobre o significado das luzes nos céus pelo calendário lunissolar hebraico. O início dos meses é determinado pela observação da lua. As Festas do Senhor, inclusive a da Páscoa, são determinadas pelo tempo lunar. Dias e anos são calculados pela posição do sol, bem como as estrelas.
Nosso calendário atual não coincide com aquele usado nos tempos bíblicos. O nosso é um calendário solar adotado pelo Papa Gregório em 1582. Muitos meses receberam o nome de deuses pagãos, os mesmos deuses reconhecidos pelos astrólogos no uso do Zodíaco. E não é só isso, os nomes dos dias da semana também se referem a símbolos astrológicos, inclusive ao sol, à lua e a Saturno.
A Escritura nos diz que o sol, a lua e as estrelas foram criados para sinais, estações, dias e anos.
Milhares de anos se passaram, mas assim como no início, exatamente esses mesmos corpos celestes ainda podem ser utilizados para o cálculo preciso do nosso tempo.

Sou David Rives…
Os Céus Realmente Proclamam a Glória de Deus.
Tradução: Mariza Regina de Souza

EMAIL UPDATES

Sign up for David Rives Ministries' Creation Weekly. Breaking news. Science updates. Biblical discoveries. Special offers.

STRENGTHEN YOUR FAITHwith unshakeable evidence

Sign up for David Rives Ministries' inspirational and educational Creation Weekly. Breaking news. Science updates. Special offers. Biblical discoveries.